Mulher que matou cachorro com maçarico foi queimada viva?

Publicado em 01/06/2015 às 12h18

 

Agressora que apareceu em vídeo queimando um cão indefeso com um maçarico teria sido queimada e morta pelo povo! Será que isso é verdade?

No dia 29 de maio de 2015, um vídeo que mostra uma mulher torturando um cachorro com um maçarico começou a se espalhar pela web! Nas cenas que se tornaram uma das mais compartilhadas nas redes sociais, a mulher sorri para câmera ao queimar o cão até a morte.
veja o video . cenas fortes
 
As imagens deixaram muita gente revoltada com a crueldade da moça, mas uma notícia que começou a circular logo em seguida parece mostrar que a tal agressora teve o mesmo sofrimento que a sua vítima canina. De acordo com o outro vídeo que surgiu logo em seguida, a mulher teria sido espancada e queimada até a morte por uma multidão sedenta por vingança!
 
Será verdade que a assassina de cachorro teve “o que mereceu”? Será que isso é verdadeiro ou falso?
 
Verdade ou farsa?
As imagens da mulher matando o cachorro com um maçarico são muito fortes e revoltantes, mas até o momento dessa publicação, tanto a polícia quanto os órgãos e ONGs de proteção aos animais ainda não haviam descoberto a identidade da torturadora.
 
Logo após o vídeo viralizar nas redes sociais, um boato começou a se espalhar com a mesma velocidade: A mulher teria sido identificada e cercada por várias pessoas em uma rua. Após ser linchada, ela teria sido queimada viva e, depois de muito sofrimento, teria morrido do mesmo castigo com que ela teria infringido ao pobre cãozinho.
 
Acontece que a moça que foi linchada não tem nenhuma relação com a agressora que aparece no vídeo queimando o cachorro. A mulher queimada morreu no dia 19 de maio de 2015, em Suchitepéquez, na Guatemala.
Segundo o site de língua espanhola Infobae, confirmado pelo jornal independente Prensa Libre e pelo canal de TV Guate Vision, cerca de mil habitantes da cidade de Rio Bravo lincharam e atearam fogo em uma adolescente de 16 anos, após a suspeita de que ela teria matado um motorista de táxi, uma semana antes.
 
Segundo o jornal Prensa Libre , o taxista González Noriega morreu por ter se recusado a pagar uma “taxa” a uma gangue local para “ter a permissão” de trabalhar na região e a moça – que seria filha de um membro da gangue que está na prisão – foi enviada com outros dois homens para matá-lo. Apesar dessa suspeita não ter se confirmado, o grupo de vizinhos furiosos acabou encontrando essa adolescente e o fato dela estar carregando uma arma foi o suficiente para julga-la, condena-la e executa-la ali mesmo, no meio da rua!
 
Após bater muito na adolescente, o povo deu um banho de gasolina na moça e ateou fogo. A polícia ainda tentou intervir, mas os agressores não permitiram e a moça morreu.
 
Analisando o rosto das mulheres que aparecem nos dois vídeos, podemos perceber claramente que não se trata da mesma pessoa:
 
Conclusão
A mulher que matou um cachorro com um maçarico não é a mesma que foi queimada pela população.
 
 
Com informações do www.portaleuclidense.com.br
 
 

Comentários

mel silva em 03/07/2015 00:25:43
nossa que horror ñ dar pra acredita até onde o ser humano é capaz de chegar

Enviar comentário

voltar para Notícias

|||bnull||image-wrap|login news c05|c05|c05|login news c05|c05|c05|content-inner||