Tuk-Tuk, na Bahia, chega primeiro a Euclides da Cunha

Publicado em 23/06/2015 às 00h08

 

O transporte de passageiros em veículos de três rodas está sendo feito num tipo de taxi conhecido mundialmente como tuk-tuk, originalmente italiano, mas produzido inicialmente na Índia, muito popular no continente asiático, onde é usado por milhares de pessoas, por ser um meio de transporte rápido e mais acessível.

 
No Brasil, esse tipo de serviço rápido é feito por meio de moto taxi; porém, o tuk-tuk, veículo produzido sobre o chassi alongado de motocicleta, mais confortável e seguro, começa a circular nas cidades e, certamente, em pouco tempo será um forte concorrente ao serviço de moto taxi, pelo conforto e comodidade que oferece aos seus usuários.
 
Com designer muito parecido com uma charrete, o triciclo é equipado com motor de 150cc, cabine com banco de trás onde pode ser transportado, confortavelmente, até três passageiros sem o uso obrigatório do capacete, mas com cinto de segurança individual, item de segurança importante que já vem equipado de fábrica, além de compartimento externo para bagagem de até 25kg.
 
Todo fechado em lona especial e com para-brisa, nos dias de calor pode circular com as laterais abertas, pois possui portas de lona de fácil manejo, Ideal para o transporte de gestantes, idosos, crianças, pessoas portadoras de necessidades especiais, casais, estudantes, principalmente nos dias de chuva ou sol forte, ao preço de quatro reais por passageiro jovens e adultos, acima de três reais para crianças. Passageiros portadores de necessidades especiais pagam, apenas, a passagem do acompanhante. Para viagem fora do perímetro urbano, o preço da passagem é a combinar. O tuk-tuk pode ser usado para passeios turísticos pela cidade. Nos dias de festejos juninos no Arraiá do Cumbe, as corridas noturnas serão cobradas a partir de oito reais.
 
Inicialmente, estão disponibilizados dois veículos novos devidamente licenciados pelo Detran/BA, com possibilidade de incorporação de mais quatro, a depender da demanda, segundo Jair Mota de Carvalho, que juntamente com a esposa Cida, tornaram-se pioneiros no uso desse tipo de veículo em todo o Estado da Bahia, onde Euclides da Cunha, cidade escolhida pelo casal para morar, torna-se pioneira e certamente se encontra entre as primeiras cidades brasileiras a adotar esse tipo de serviço.
 
Segundo Jair Mota, que é neto do saudoso Felipe Dias da Mota, um comerciante euclidense de couro e matéria prima para sapateiros na década de 1960/70, a ideia de implantar esse tipo de serviço em Euclides da Cunha partiu da esposa Cida, depois que esta viu em um canal de televisão, reportagem feita na cidade de Monteiro, interior da Paraíba. Numa pesquisa feita, descobriu que no Brasil havia uma fábrica que produzia, em série, esse tipo de veículo e a compra foi realizada. 
 
Antes de vir morar em Euclides da Cunha, o casal residia em Morro de São Paulo, onde atuava no setor hoteleiro.
 
 
Para oferecer mais rapidez no atendimento, os tuk-tuks são equipados com GPS, aparelho que indica a localização do veículo, que facilita o contato com a central que por vez determina o deslocamento do condutor que está mais próximo do passageiro que solicitou o serviço. Ainda segundo Jair Mota, para reforçar a segurança do passageiro, em breve, os veículos terão câmeras de vídeo, que já foram compradas e estão a caminho de Euclides da Cunha. A central de atendimento aceita ligação a cobrar e pode ser feita pelo telefone (75) 9859-9738
 
Com informações do euclidesdacunha.com

Enviar comentário

voltar para Notícias

|||bnull||image-wrap|login news c05|c05|c05|login news c05|c05|c05|content-inner||